Voluntariado em Conservação de vida selvagem em África

Participar num projeto de conservação de espécies ameaçadas e ajudar na gestão de uma reserva de vida selvagem em África é uma experiência única na vida!

Voluntariado conservação de vida selvagem em África do Sul Voluntariado conservação de vida selvagem em África do Sul
Africando

Conservação & Educação

Fazer a diferença

Africando criou este programa de voluntariado em parceria com uma das reservas de vida selvagem mais carismáticas de África do Sul para dar a oportunidade a amantes da natureza de poderem participar em projetos de conservação que antes só eram levados a cabo por especialistas e vistos em documentários.
É uma experiência agora acessível a qualquer apaixonado por vida selvagem que busca algo diferente e mais enriquecedor do que o habitual safari em África. Ideal para quem procura uma experiência de trabalho nesta área ou fazer com que o seu CV se destaque entre os demais. Qualquer pessoa entre 18 e 80 anos sem currículo nesta área é bem-vinda! É necessário ter um nível razoável de forma física, embora nenhuma das atividades são excessivamente desafiadoras.
É uma experiência completamente imersiva na savana africana, onde a equipa de voluntários de várias nacionalidades irá prestar assistência diariamente no terreno aos projetos de conservação e investigação em curso na reserva de Selati, conhecida pelo seu excelente trabalho de conservação com espécie ameaçadas.

Porque fazer este voluntariado na África do Sul

Esta é sem dúvida uma oportunidade única não só para viver na savana africana mas também de poder contribuir de forma verdadeiramente impactante na conservação deste lugar único e suas espécies ameaçadas ao “arregaçar as mangas” e ajudar diretamente no terreno os biólogos, conservacionistas e veterinários nas suas várias tarefas diárias de investigação e gestão da reserva.
O programa de voluntariado é ainda uma peça essencial no esforço de conservação de uma reserva com esta dimensão por contribuir financeiramente para continuar a desenvolver as várias operações com animais selvagens, manutenção de estruturas e equipamentos, custos com veículos e salários.

  • Reserva de 27.000 hectares com Big5, chitas, cães-selvagens, girafas, palancas negras, gnus, entre muitos outros.

  • Experiência única de aprendizagem em vida selvagem africana, ecologia, biologia e os papéis de cada espécie no ecossistema de savana.

  • Participação direta em trabalhos no terreno e na gestão da reserva.

  • Contribuição autêntica em tarefas reais de conservação e investigação.

  • Fazer parte de uma equipa pequena de voluntários internacionais em cooperação com uma equipa de conservacionistas, biólogos, cientistas e guias.

  • Entrada na área de Conservação e possibilidade de mudança de carreira.

Melhor altura para voluntariado na África do Sul

Contrariamente a um safari, esta experiência pode ser realizada durante o ano inteiro. Não carece dos meses mais secos para uma boa experiência, uma vez que os desafios e tarefas a realizar são numerosos e diferentes ao longo das épocas do ano. Não obstante, este é o tempo expectável:

  • Jan
  • Fev
  • Mar
  • Abr
  • Mai
  • Jun
  • Jul
  • Ago
  • Set
  • Out
  • Nov
  • Dez

Tarefas & Atividades

O que iremos fazer no voluntariado em África do Sul

Algumas das tarefas e atividades a acontecer diariamente na reserva onde os voluntários poderão participar durante a sua estadia.

Monitorização

Existe um contínuo e essencial esforço de monitorização das populações de leões, rinocerontes brancos e negros, chitas, leopardos, elefantes, cães selvagens, hienas e muito mais. Como voluntário estará diretamente envolvido no terreno com as contagens, o rastreamento de rádio, registo de comportamentos, estado de saúde dos indivíduos, localização, entre muitos outros dados relevantes para a equipa de investigação e gestão.

Manutenção das câmaras

Existem várias armadilhas fotográficas espalhadas pela reserva que exigem manutenção, limpeza, troca de baterias, troca de cartões SD ou mesmo relocalização. É um dos trabalhos mais interessantes realizados pelos voluntários onde têm a oportunidade de ver algumas das espécies mais esquivas da reserva que dificilmente se deixam ver de dia.

Processamento de Dados

Após a recolha dos dados de monitorização e fotos das câmaras fotográficas furtivas, é necessário compilar e indexar rigorosamente a informação obtida nas bases de dados. Este processo normalmente é feito após almoço, antes da atividade da tarde, no escritório

Assistência veterinária

Por vezes existe a necessidade de anestesiar e imobilizar um animal de maior porte para realizar um tratamento, colocar um colar de rastreamento GPS ou mesmo, ocasionalmente, remover armadilhas que tenham ficado agarradas ao seu corpo. Nessas alturas é montado um grupo de apoio ao veterinário com tarefas bem definidas que ajudam neste processo que exige alguma prática e rapidez.
Infelizmente, dada a situação de grande vulnerabilidade em que esta espécie se encontra, um procedimento habitual, e cada vez mais recorrente em muitas reservas, é remover os cornos dos rinoceronte. Este processo visa desprover o animal do seu valor comercial e evitar que seja abatido por caçadores furtivos.
Todas estas tarefas são lideradas pelo veterinário com o apoio de equipas de carro, helicóptero e a pé.

Relocalização de animais

Tanto pode ser para dentro ou para fora da reserva ou até mesmo dentro da reserva. É uma das experiências mais intensas que se pode ter durante a estadia pois muitas vezes envolve captura do animal com a utilização de anestesia através de dardo tranquilizante administrado por veterinário experiente. Durante a fase de sono, aproveita-se para tirar amostras de sangue para análise e dados biométricos do animal. É uma operação que obriga a uma grande rapidez e sincronização de procedimentos e com algum risco envolvido. Os voluntários colaboram em diversas tarefas durante este processo.
Muitas vezes nem há lugar à tranquilização do animal, bastando encaminhar para o lugar pretendido através de diferentes métodos, igualmente com muita adrenalina à mistura.

Manutenção de áreas selvagens e caminhos

O objetivo de qualquer projeto de conservação é sempre interferir o menos possível e dar aos lugares selvagens a possibilidade de se regenerarem de forma natural e se tornarem ainda mais selvagens. No entanto, até mesmo um processo de rewilding pode ser acelerado ou um processo de manutenção de área selvagem carece de intervenção para garantir que não é afetada. Isso exige um bom planeamento e uma eficaz atuação no terreno que por vezes passa pela correta manutenção de caminhos, pontos de água, colocação de elementos que evitam a erosão dos solos, entre outros trabalhos.

Assistência na investigação

A reserva colabora com universitários, biólogos e cientistas que aqui desenvolvem algumas investigações e trabalhos para as suas teses e projetos. A ajuda dos voluntários é essencial na recolha de informação e amostras que possam ser utilizadas nestes estudos. Alguns dos estudos de pesquisa atuais incluem: pesquisas de impacto de elefantes, avaliações da qualidade da água, contagens de indivíduos, identificação de ninhos, identificação e recolhas de dejetos, entre muitas outras tarefas.

Manutenção de cercas

É um trabalho vital na manutenção da reserva pois esta estrutura desempenha um papel fundamental para impedir que os animais escapem da reserva onde estão em relativa segurança. No entanto, alguns animais de maior porte e caçadores furtivos ocasionalmente abrem buracos e é urgente remendá-los para evitar acontecimentos indesejáveis. Dado o enorme perímetro da reserva, tem de haver uma contínua monitorização e reparação da cerca.

Apreciar a natureza

Porque este programa de voluntariado não é só sobre colaborar nas tarefas de conservação, há sempre tempo para aproveitar da melhor forma o fato de estarmos num local único em plena sintonia com a natureza. Juntamente com o resto do grupo iremos fazer caminhadas até aos lugares mais espetaculares da reserva, churrascos a volta da fogueira, dormir no mato (acompanhados de guias profissionais), passeios de carro a noite e muitos outros momentos memoráveis.

Em que data gostaria de viajar?

Selecione as datas que melhor se enquadram no seu calendário.

Temos a possibilidade de criar uma viagem à sua medida.

Data que gostaria de marcar a viagem:
Selati Voluntariado 14 dias itinerário

Itinerário da Viagem

O planeamento de cada dia da sua viagem
  • Dia 1
    Os preparativos

    Hoje é o dia de chegada a Selati. O seu transfer sairá do aeroporto de Joanesburgo diretamente até ao seu destino.
    Nas instalações será recebido/a pela responsável do programa de voluntariado que irá fazer uma apresentação sobre os aspectos mais relevantes do programa, uma breve explicação sobre o dia-a-dia, o equipamento, as instalações, regras de segurança e esclarecer quaisquer dúvidas que possam surgir.
    O jantar será à volta da fogueira, bem ao estilo Sul Africano, onde irá conhecer os restantes colegas da equipa.

    Alojamento: Quarto twin em Bungalow partilhado

  • Dia 2 - 13
    Os dias em Selati

    Um dia típico em Selati significa acordar cedo com o nascer do sol e tomar um pequeno almoço rápido antes de entrarmos jipe para seguirmos em direção da tarefa que nos espera. A manhã será passada no mato a realizar uma das mil tarefas que podem surgir.
    Regressaremos antes da hora do calor para tomarmos o almoço e descansarmos um pouco nas camas de rede. Normalmente esta hora é usada para descansar, ler um pouco ou ajudar nas tarefas de catalogação e compilação de bases de dados. Há sempre algo para fazer!
    Após passar a hora do calor é hora de voltar ao mato e terminar as tarefas do dia. Por vezes as tarefas estendem-se até ao fim do dia e retornamos à base já de noite, uma das experiências mais fascinantes aqui na savana. O jantar e a fogueira estarão à nossa espera.
    As noites e o tempo livre geralmente são passados a relaxar no acampamento, observando os visitantes noturnos que vêm ao charco para beber ou conversando em redor do fogo, sob um céu estrelado.

    Nunca há um dia entediante aqui em Selati e cada dia é diferente. As tarefas são muito variadas e programadas de acordo com as prioridades estabelecidas pelos projetos em curso de investigação e gestão da reserva.
    No entanto, trabalhar com vida selvagem é sempre imprevisível, portanto flexibilidade é imprescindível.

  • Dia 14
    Regresso a casa

    É o dia das despedidas. Talvez ainda haja tempo para fazermos a ultima atividade nessa manhã antes de apanhar o transfer de volta para o aeroporto. São muitas as histórias que certamente levamos para contar em casa.
    O transporte está incluído e sairá da reserva direto até ao aeroporto de Joanesburgo.

    Vemo-nos brevemente num outro qualquer lugar em África!

O que está incluído na viagem

  • Alojamento 14 noites

  • 3 refeições por dia (pequeno-almoço, almoço e jantar)

  • Transporte ida & volta entre Aeroporto de Joanesburgo e reserva de Selati

  • Água, café e chá

  • Entrada e taxas turísticas da reserva

  • Participação nas atividades decorrentes durante a estadia

  • Lavandaria

  • Serviço paramédico à disposição

  • Wi-Fi

  • Seguro de viagem

  • Ver mais informação abaixo nas perguntas frequentes

O que não está incluído na viagem

  • Voos internacionais

  • Atividades não incluídas no programa ou descritas como Extra | Opcional

  • Alimentação não especificada

  • Outros transportes de cariz pessoal

  • Despesas pessoais e gratificações

  • Ver mais informação abaixo nas perguntas frequentes

Em que data gostaria de viajar?

Selecione as datas que melhor se enquadram no seu calendário.

Temos a possibilidade de criar uma viagem à sua medida.

Data que gostaria de marcar a viagem:
FAQ

Perguntas Frequentes

  • Que outras informações relevantes?

    O programa funciona com a duração de 2, 3 ou 4 semanas. Para estadia superior a 2 semanas, por favor contactar. Desconto aplicável apenas a estadias superiores a 2 semanas.

    Preço por pessoa para 2 semanas em tenda bungalow twin, partilhado com colega de voluntariado do mesmo género.

    Para suplemento individual, será acrescido 50% do valor.

    Estadia pré ou pós voluntariado pode ser adicionada ao seu pacote. Preços sob consulta.

  • É uma viagem sustentável?

    Apenas trabalhamos com parceiros locais que cumprem com os melhores procedimentos locais a nível de sustentabilidade e que assumem, no terreno, uma postura de responsabilidade ambiental.

    Ao participar neste curso está a apoiar os projetos de conservação desenvolvidos na reserva de Selati e na formação de guias e rangers locais.

    Ao viajar connosco está também a apoiar o nosso programa “Um por Todos“.

  • É possível adicionar mais alguns dias ou outros destinos?

    Sim, claro que é possível prolongar a sua estadia pré ou pós viagem e até combinar com outros destinos.
    Esta experiência combina perfeitamente com uma extensão à Cidade do Cabo ou à Garden Route na África do Sul ou até um descanso merecido em Moçambique.
    Ou porque não descobrir o Delta do Okavango no Botsuana?

    Só terá de nos comunicar com a maior antecedência possível e teremos todo o gosto em adicionar mais conteúdo à sua viagem.

  • O voluntariado é em Português?

    O voluntariado é inteiramente orientado em Inglês. Os participantes devem ter um razoável domínio da língua.
    No entanto, podem ser organizados estadias de grupo com datas personalizadas e com guia em Português. Para esta opção, por favor contactar.

  • É necessário visto para entrar na África do Sul?

    Sim, no entanto, o visto é obtido à chegada ao país no aeroporto ou na fronteira. O visto é gratuito.

  • É um voluntariado fisicamente exigente?

    Este voluntariado não apresenta desafios exigentes em termos de condição física. As ocasionais caminhadas são sempre a um ritmo muito calmo e de curta distância, curta elevação e assegurando todas as condições de segurança.
    Não é, de todo, necessária uma grande forma física ou jovialidade para participar em todas as experiências incluídas neste voluntariado.

  • Pode-se realizar este voluntariado em qualquer altura do ano?

    Sim é possível. Todas as alturas são indicadas, dependendo dos seus requisitos e expectativas.
    Durante a época das chuvas faz mais calor e os animais tendem a dispersar devido à abundância de água. É, no entanto, nesta altura quando se verifica maior diversidade de espécies e os nascimentos de crias.

  • Que cuidados de saúde devo ter?

    Recomendamos todos os participantes a fazer a Consulta do Viajante com antecedência. Temos uma parceria com a Clínica consultadoviajante.com onde poderá usufruir de uma redução de preço de 10% através de utilização do código “GOAFRICANDO”.

    A profilaxia contra a malária é normalmente recomendada porém não é obrigatória para efeitos de entradas nos países.
    Temos kit de primeiros socorros mas os participantes devem trazer também o seu próprio pequeno kit, com a medicação básica necessária. Caso tome alguma medicação regular, aconselhamos a levar o necessário para toda a estadia, pois pode não ser fácil encontrar esses medicamentos nas farmácias locais.

  • Como é o alojamento?

    O alojamento será em tenda/bungalow tradicional de safari com armários individuais para guardar roupas e equipamentos. Será fornecido roupa de cama, travesseiro e toalha. Mais informação será enviada no Manual de Viagem.
    Existe uma casa-de-banho central partilhada com vários duches e boas instalações.

    Os participantes irão partilhar o alojamento com outro participante do mesmo género.
    Os participantes que viajam em casal poderão solicitar, durante o processo de reserva, quarto duplo (1 cama de casal) em vez de twin (2 camas individuais). Sempre que possível, tentaremos satisfazer esse pedido.
    Existe a possibilidade de ficar alojado em regime individual. Se assim desejar, poderá solicitá-lo durante o processo de reserva. Será cobrado um valor adicional de 50% do preço indicado.

  • Existe eletricidade no acampamento?

    Sim há eletricidade nas instalações comunitárias e nas tendas.

  • Existe internet no acampamento?

    Sim há internet Wi-Fi apenas nas instalações comunitárias. Por vezes o sinal chega às tendas.
    A maior parte da Reserva tem cobertura de sinal, portanto se pretender estar conectável poderá comprar um SIM card à chegada no aeroporto e certificar que tem crédito suficiente para os dias da estadia.

  • Quanto dinheiro devo levar?

    Bebidas e refrigerantes estão disponíveis para compra na receção e têm preços normais de qualquer café ou restaurante.
    Deve trazer dinheiro suficiente para as suas despesas previsíveis durante o tempo da sua estadia. Cartões de débito ou crédito não são aceites. Recomendamos a trazer cerca de 3€/dia consigo para despesas com bebidas.
    Bebidas e refrigerantes estão disponíveis para compra e têm preços normais de qualquer café ou restaurante.

  • Qual a roupa e equipamento que devo levar?

    Será enviada uma lista com informação muito detalhada no Manual de Viagem, enviada após a inscrição na viagem.

    Antes de comprar qualquer peça de roupa ou equipamento para esta viagem, pense se realmente vale a pena comprar esse artigo de propósito e utilizá-lo apenas 1 ou 2 vezes. Lembre-se que um dos princípios de Sustentabilidade é re-utilizar! Porque não pedir emprestado a família ou amigos? Porque não comprar esse artigo em 2ª mão? O ambiente agradece.

  • Há alguma idade mínima ou máxima para me inscrever?

    A idade mínima para participar neste curso é de 18 anos.
    Não existe idade máxima para participar neste curso. Apenas se recomenda que os participantes tenham uma razoável condição física e espírito de aventura.

Para mais informações, consulte a página de Perguntas Frequentes.
Borda do Footer
Africando 2024 © Todos os direitos reservados
Open chat
Olá,
Obrigado por contactar a Africando.
O meu nome é Pedro Quirino e irei ajudar a encontrar a viagem a África perfeita para si.